NOTA PÚBLICA DE APOIO E SOLIDARIEDADE - DE NÚCLEOS, GRUPOS E LABORATÓRIOS DE PESQUISA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO (UFPE) - ÀS COMUNIDADES PESQUEIRAS PERNAMBUCANAS DEVIDO AOS IMPACTOS DO CORONAVÍRUS

Em Pernambuco milhares de famílias vivem do trabalho pesqueiro artesanal (algumas estimativas apontam 30.000 pessoas), sendo responsáveis pela captura de, aproximadamente, 98% da produção pesqueira extrativista.

Esta pesca, que é o esteio de uma expressiva e complexa cadeia produtiva (atravessadores/comerciantes de pescados; fabricadores e vendedores de gelo; setores do turismo, de bares e restaurantes; artesãos de barcos e de armadilhas; dentre outros), oferta, ademais, relevantes serviços ecológicos e de segurança alimentar em vários lugares. Ela também se vincula a modos de vida e de trabalho ancestrais, com suas dinâmicas culturais bastante singulares e suas simbioses com a natureza, que foram capazes de construir um rico patrimônio material e imaterial para Pernambuco. Leia mais no pdf abaixo.